Header Ads

Decor News
recent

A importância da energia e fontes renováveis

Ao ler este texto você vai saber um pouco mais sobre a importância da energia renovável.

Imagem relacionada
Créditos: www.pexels.com


Energia renovável
A energia renovável é obtida de fontes naturais com capacidade de se regenerar constantemente, por tanto nunca se esgotam. Este tipo de energia é considerada limpa, ao serem utilizadas poluem pouco, fornecidas pela natureza não emitem gases ou outros materiais tóxicos, nocivos ao meio ambiente. O uso desse tipo de energia pode trazer muitos benefícios. No Brasil existem muitas riquezas naturais, e o uso das energias Renováveis representa quase 90% da energia elétrica produzida no país por usinas hidroelétricas através da força da água.

No começo do século XXI o país passou a investir em peso particularmente na construção de receptores solares a fim de produzir energia através dos raios do sol. Nos imóveis esses receptores são fixados nos telhados para a captação da energia solar.

Nosso país está entre os maiores produtores de etanol do mundo, combustível que substitui a gasolina. O etanol é um combustível renovável extraído da cana de açúcar, por esse motivo grande parte da frota automobilística do país utiliza o etanol para se locomover.    

Quais são as fontes de energia renovável?

As principais fontes de energia renováveis mais usadas atualmente são o sol e o vento.

Energia Solar: a luz que emana do Sol é transformada em energia, sendo considerada uma fonte inesgotável. Mas essa energia ainda não é produzida em larga escala no país devido ao custo muito alto da implantação dos receptores solares.

Energia Eólica: gerada a partir do vento por aerogeradores que transformam a energia eólica em elétrica. Para que a energia eólica seja produzida, é necessário que os aerogeradores (grandes turbinas em forma de cata-vento) sejam instalados em locais abertos como, por exemplo, em fazendas, chácaras com grande quantidade de vento. À medida que as hélices se movimentam, produzem energia captada por um gerador, gerando a eletricidade.

Mas existem ainda as energias:

Energia Maremotriz: produzida a partir das ondas e marés dos oceanos. Dificilmente será implantado em longa escala por ser um meio muito caro de energia.    

Energia Hidráulica: Os rios são a fonte dessa energia. A eletricidade é produzida através da força das águas usadas para acionar as turbinas. O Brasil possui uma grande quantidade de rios e por esse motivo esta é a principal fonte de energia renovável existente no país.

Energia de Biomassa: é a energia gerada a partir da decomposição de resíduos orgânicos, vegetal, animal, lixo, madeira, excremento de animais e microrganismos. Os produtos são transformados em energia, por meio de combustão, gaseificação, fermentação ou na produção de substâncias líquidas. A biomassa pode ser convertida em eletricidade, calor e combustíveis.

No Brasil, a cana de açúcar é utilizada para produção do etanol, e o resíduo dessa cana (bagaço) é utilizado na produção de biomassa. A energia gerada através da biomassa pode contribuir para a diminuição do efeito estufa e do aquecimento global.


Existem três tipos de biomassa utilizados como fonte de energia: os sólidos, os líquidos e os gasosos.

Combustíveis sólidos: a madeira, o carvão vegetal e os restos orgânicos vegetais e animais.

Combustíveis líquidos: o etanol, o biodiesel e qualquer outro líquido obtido pela transformação do material orgânico por processos químicos ou biológicos.

Combustíveis gasosos: aqueles que são obtidos pela transformação industrial ou até natural de restos orgânicos, como o biogás e o gás metano coletado em áreas de aterros sanitários.

Abaixo vamos falar sobre as vantagens e curiosidades relacionadas as energias renováveis.
   
Vantagens de se utilizar a energia renovável
 Entre as vantagens da utilização das energias renováveis pode-se dizer que são pouco ou nada poluentes, são descentralizadas, estando assim mais próximo dos consumidores, e estão disponíveis em todos os países, ainda que com recursos e potenciais distintos. A utilização das energias renováveis conduz também a uma redução dos custos energéticos, pois a utilização da maioria dos recursos renováveis é natural (sol, vento, geotermia, hídrica, oceanos) ou mais barata (biomassa).
 Graças à energia hidráulica que é produzida através da força das águas para acionar as turbinas, todos os apartamentos de um conglomerado de edifícios recebem energia através das linhas centrais de transmissão, que é utilizada nos eletrodomésticos tais como: geladeira, computador, televisão, lâmpadas, chuveiro, etc.

 Curiosidades sobre a energia renovável
 Internamente o Brasil produz e utiliza mais de 85,4% de energias renováveis, esses foram dados apresentados de um Balanço Energético Nacional realizado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) em 2009.
Na década de 1970 descobriu-se que o recurso natural que produz o petróleo não é renovável, em virtude desta descoberta o preço do petróleo sofreu muitas alterações, dando início a cinco períodos de crise do petróleo.
 Após esses períodos de crise do produto, o Brasil passou a dedicar-se no desenvolvimento de fontes alternativas de energia, dentre elas o etanol. Grande produtor de cana-de-açúcar, o país não encontrou dificuldades em produzir o etanol, e em 1985, 91% dos carros produzidos utilizam esse combustível para se locomover. Hoje o país continua a utilizar o etanol mantendo o mesmo índice, diferente de outros países que ainda dependem do petróleo.  
 Em relação à energia eólica é na estação da seca que ela aumenta seu potencial, por esse motivo é excelente contra a escassez de chuvas e a distribuição geográfica dos recursos hídricos existentes no país. O potencial técnico do Brasil para a energia eólica é de 143 gigawatts.
 A Associação Brasileira de Energia Eólica e o governo definiram uma meta de alcançar 10 gigawatts de capacidade de energia eólica até 2020, dos atuais 605 megawatts, com outros 450 megawatts em construção. Vista com a melhor opção para expandir o papel das energias renováveis por ser barata, de baixo impacto e de rápida implantação, com zero emissão de CO2 quando em funcionamento e com uma cadeia produtiva nacionalizada. Hoje, esta energia representa 7% da matriz e continua crescendo.

 Ajudando o país a cumprir com suas metas de redução da emissão de CO2 e diversificação da matriz com fontes renováveis complementares.

De acordo com o GWEC – Global Wind Energy Council, no Ranking de 2016 dos dez países com mais capacidade instalada total de energia eólica, o Brasil subiu uma posição e aparece agora em 9º colocado na lista dos maiores países, com 10,74 GW, ultrapassando a Itália, que está com 9,2 GW. Para mais informações, confira o relatório “Global Wind Report 2015” do GWEC


Gostou das nossas dicas e curiosidades sobre energia renovável? Compartilhe esse texto em suas redes sócias para que seus amigos possam ver e entender melhor sobre o assunto.

Tecnologia do Blogger.